O elenco e a lenda do Sertão Central

Para as telas, o público pode esperar uma outra Elke Maravilha. “Ela é muito concentrada e já tem um tom, então a gente sai um pouco dessa Elke de sorriso largo e gestos agitados para trabalhar em algo mais contido”, explica Sidney Souto, que compõe o elenco de

A lenda do gato preto e participa da produção como preparador físico. “Ela é ótima e tem uma presença fortíssima. Para chegar num tom que a gente pensou, fui puxando ela pra baixo, chamando atenção de posições com câmeras que ela domina divinamente”, diz.

Elke explica que não se considera atriz. A estrela já trabalhou como modelo, apresentadora e hoje canta e faz espetáculos. “Quero melhorar. Estou todo dia trabalhando o que eu não tinha trabalhado antes. Então tem que aprender todo dia. Como eu não sou atriz, eu preciso de mais.”

Além de Elke, o ator Emiliano Queiroz chega à terra natal para integrar o primeiro filme cearense da carreira. O elenco conta ainda com Aurora Duarte, Roberto Bomfim, Rogério Fróis, Jane Azeredo e Hiroldo Serra, entre outros.

Surpresa

Uma das revelações da produção é a atriz cearense Cássia Roberta. Com espetáculos teatrais no currículo, a artista, que participa pela primeira vez de um longa, entrou no elenco por meio de teste. De acordo com Clébio Viriato Ribeiro, “foi uma das escolhas mais acertadas”. “Ela é dona de um profissionalismo ímpar e percebe algumas texturas muito delicadas da atuação”, elogia Souto.

Roberta justifica o empenho: “Me apaixonei pelo roteiro”, declara. “Para mim é uma grande realização, tanto ter começado no teatro no meu Estado, como também ter começado no cinema aqui”.

A atriz comenta a oportunidade de trabalhar ao lado de grandes profissionais depois de ganhar elogios inclusive de Elke: “Uma das pessoas mais inteligentes que já conheci”, disse a cantora. (Eduarda Talicy, ESPECIAL PARA O POVO)

SAIBA MAIS

O filme, orçado em 1,5 milhão, tem estreia prevista para julho de 2015. As gravações se encerram neste mês de outubro. Cerca de 80 técnicos e profissionais de audiovisual cearenses estão envolvidos. A realização é da Associação de Cinema e Vídeo de Quixadá, Co-Produção Red Line Filmes e Clan do Cinema.

Fonte: O Povo.

Comentários estão fechados