Dia do Audiovisual Cearense terá comemoração especial no Cineteatro São Luiz

Em homenagem ao Dia do Audiovisual Cearense, comemorado no dia 15 de outubro, o Cineteatro São Luiz receberá uma programação especial nas próximas quinta e sexta-feira (15 e 16). Nos dois dias, pela tarde, às 14h30, haverá uma maratona de curtas-metragens cearenses, com entrada franca. Nessa parte da programação, os cineastas poderão participar enviando seus filmes pelo e-mail cinemasaoluiz@gmail.com.  Durante os dias de programação, a abertura de espaço para a produção audiovisual cearense, diretriz da política cultural do Estado, ganha um reforço especial. O público poderá conferir uma grande mostra de filmes produzidos no Ceará, difundindo nossa produção e democratizando o acesso aos trabalhos de nossos realizadores.

Nos dois dias, sempre às 18h30, o cineteatro recebe a estreia de dois longas-metragens produzidos no Estado: “13 – Um Dia que Mudou o Mundo”, animação em 3D dirigida pelo chargista Sinfrônio (dia 15), e “Rita de Redenção”, um doc-ficção de Cássio Araújo (dia 16). Os ingressos para o lançamento dos longas estão à venda pelo preço de R$6,00 (inteira) e R$3,00 (meia) na bilheteria do São Luiz e no site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br).

Maratona de curtas e inscrições

O curador de cinema do São Luiz, Duarte Dias, destaca que a programação foi pensada para contemplar as obras de um amplo perfil de realizadores audiovisuais. “A maratona de curtas-metragens do dia 15 de outubro será composta por uma seleção de filmes oriundos dos editais de Cinema e Vídeo da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, oportunidade em que o público cearense poderá apreciar parte significativa das obras produzidas via políticas públicas ao longo dos últimos 15 anos”.

Já a maratona de curtas-metragens do dia 16 de outubro, por sua vez, contará com filmes produzidos por realizadores cearenses sem apoio oficial, ou seja, filmes produzidos sem o auxílio de editais públicos de fomento. Dessa forma, segundo o curador Duarte Dias, abre-se uma janela para a produção advinda dos alunos das universidades, ONGs e demais espaços de formação, além daquelas feitas por realizadores independentes.

Para os interessados em exibir seus curtas-metragens no dia 16, que possuem obras nessas condições, o Cineteatro disponibiliza um e-mail para o qual devem ser encaminhadas as mensagens e/ou filmes dos autores:  cinemasaoluiz@gmail.com. Os curtas serão selecionados pela curadoria. Para a maratona na mesma data, também serão consideradas, para efeito de curadoria dessa mostra, obras já exibidas no Cineteatro São Luiz constantes no acervo.

Lançamento de longas

No dia 15, será apresentado ao público o primeiro longa-metragem de animação cearense. O filme “13 – Um Dia que Mudou o Mundo”, do diretor e reconhecido chargista Sinfrônio Lima Neto,  narra a história baseada em fatos reais das aparições da Virgem de Fátima a três pequenos pastores no interior de Portugal, em 1917, no auge da 1ª Guerra Mundial. Os conflitos religiosos e políticos que este fato causou e o fenômeno solar considerado milagre foi presenciado por mais de 70.000 pessoas na Cova da Iria.

No dia seguinte, será lançado o filme “Rita de Redenção”, do cineasta Cássio Araújo. O enredo do longa-metragem é baseado em uma história de fé e devoção à Santa Rita de Cássia, copadroeira do município de Redenção, situado no Maciço de Baturité, no Ceará. Nele, fica evidente a devoção dos fiéis no novenário dedicado à santa, que acontece anualmente no mês de setembro. Além da celebração religiosa, o roteiro inclui aspectos da vida de Santa Rita, considerada a santa das causas impossíveis.

O diretor Cássio Araújo e a diretora de fotografia do filme Jane Malaquias estiveram nas cidades de Roccaporena e em Cássia (Itália), onde filmaram em locais nos quais a santa viveu.  Além de cenas e depoimentos fortes e emocionantes, o documentário é marcado pela emoção, principalmente pela trilha sonora composta pelo músico cearense João Mamulengo e as interpretações da música-tema por Fagner e Amelinha.

O Dia do Cinema no Ceará

Segundo o pesquisador e historiador Ary Leite, pode-se afirmar que a produção cinematográfica do Ceará teve início em 15 de outubro de 1924, com a exibição do curta-metragem “Temporada Maranhense de Foot-Ball no Ceará”, dirigido por Adhemar Bezerra Albuquerque e exibido no Cine Moderno, um dos lendários cinemas da Praça do Ferreira. Entretanto, antes dessa realização, ocorreram poucas outras películas rodadas por anônimos cinegrafistas da década anterior.

“Poderiam ser trabalhos de diretores visitantes, vindos de cidades mais desenvolvidas nessa prática. Talvez fossem eles ‘cavadores’, tão comuns naqueles tempos pioneiros, notadamente no sudeste do Brasil. Eles eram profissionais que se aventuravam ‘cavando’ algum financiamento junto às elites, de centros urbanos ou do interior, para manterem suas atividades”, destaca o historiador e professor de cinema Firmino Holanda.
Adhemar Albuquerque, que viria a se notabilizar nacionalmente ao patrocinar e produzir o célebre filme que Benjamin Abrahão fez de Lampião e seu bando, foi o fundador da ABA Film, registrando, em fotografias e filmes, os principais eventos sociais e políticos do Ceará entre as décadas de 1930 e 1940.

SERVIÇO

Dia do Audiovisual Cearense no Cineteatro São Luiz

Programação

Dia 15 e 16 de outubro de 2015, 14h30
Maratona de curtas-metragens cearenses. Gratuita.

Dia 15 de outubro de 2015, 18h30
Lançamento do filme 13 – UM DIA QUE MUDOU O MUNDO, de Sinfrônio Lima Neto, Animação em 3D, 1h30min, Brasil, 2015 – Livre. Entrada: R$6,00 (inteira) e R$3,00 (meia), à venda na bilheteria do São Luiz e no site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br).

Dia 16 de outubro de 2015, 18h30
Lançamento do filme RITA DE REDENÇÃO, de Cássio Araújo, Doc-Ficção, 1h18, Brasil, 2015 – Livre. Entrada: R$6,00 (inteira) e R$3,00 (meia), à venda na bilheteria do São Luiz e no site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br).

Fonte: Secult/CE.

Comentários estão fechados