Programação Cineteatro São Luiz

Programação Atualizada

#MariaGadú
Com direito a Bis de mais de 10 músicas, Maria Gadú lotou o São Luiz neste domingo, 20/8, com o Show Guelã.

Trazendo músicas de seu terceiro álbum de estúdio e de diversos momentos de sua carreira de quase 10 anos, Maria Gadú encerrou neste domingo, 20/8, um ciclo de 10 shows pelo nordeste. Para a ocasião, o público de Fortaleza foi presenteado com uma apresentação belíssima de mais de duas horas de duração compostas pelos grandes sucessos da cantora como as Faixas "obloco", "tecnopapiro", "Altar particular", "Lounge", "tudo diferente", "Ne me quite pas", "Shimbalauê", "Bela Flor" etc.

Entre momentos intimistas, sombrios, próprios do álbum Guelã, e outros de muito rock, Gadú foi mostrando sua grande habilidade em transitar pelos mais diversos ritmos da música e da poesia brasileiras. Foi o que constatamos de cara ao ouvir o belo repertório apresentado.

Teve canção protesto, com "Axé acapella", que traz um grito pelos direitos de amar, estudar, casar, pensar, cantar, lutar, votar, divergir, pelos direitos de ser quem se é, sem deixar de lado a expressão "Fora Temer", falada em coro com a plateia.

Foram tantas músicas conhecidas e cantadas do começo ao fim pelo público, que sobraram talento e criatividade vindos da cantora, agora com sua guitarra e também com um tambor, e de toda sua banda, composta por .

Um show em que não faltaram surpresas, como a versão de "Ne me quitte par" ao som de rock, com guitarras e bateria bastante marcantes, "lanterna dos afogados" dos Paralamas do sucesso, em tom intimista, "Podres Poderes" de Caetano Veloso, cantada a capella e deixando ainda mais evidente uma Maria Gadú que traz a música para exaltar, para unir, para celebrar, mas também para protestar diante da realidade do Brasil.

E, como a própria cantora falou, uma vez que este era seu show de encerramento de um ciclo intimista, um pouco cinzento, mas que aos poucos foi ganhando cor e corpo, sendo integrado por músicas até então inéditas e outras já conhecidas, o Bis poderia ser prolongado.

"Fomos aceitando mais, ficando mais leves", destacou Gadú. Confirmando o que falara há pouco, soltou a voz por mais de 20 minutos de Bis com "Quando você passa", seguindo por "Quase sem querer", da Banda Legião Urbana, passando por "Somos quem podemos ser", de Engenheiros do Havaí,na sequência puxando "Lanterna do Afogados", dos Paralamas do Sucesso.

Pra quem achava que ela encerraria o show naquele momento, a surpresa veio com "Shinbalauê", "Bela flor", "João de Barro" e mais três músicas, até o desfecho contato em espanhol, com o público ali coladinho à banda, faixas estiradas sobre o palco auxiliar, ao som de palmas, assobios e acompanhada de gritos de "Obrigado", "canta pra mim", etc.
... Ver MaisVer Menos

3 horas atrás  ·  

Ver no Facebook

Mais uma ... Ver MaisVer Menos

7 horas atrás  ·  

Ver no Facebook

Com a casa lotada, Maria Gadu inicia nesta noite de sábado o showMaria Gadú apresenta o show “Guelã Ao Vivo”, em sessão única, no Cineteatro São Luiz. ... Ver MaisVer Menos

7 horas atrás  ·  

Ver no Facebook

Comentários estão fechados